Rugby de Calcinha

Carnaval de muito Rugby com o Six Nations Masculino e American Rugby Championship

A VOLTA DO RUGBY DE CUECA

RBS 6 Nations Championship Round 1, Stade de France, Paris, France 6/2/2016 France vs Italy France's Virimi Vakatawa celebrates his try Mandatory Credit ©INPHO/Billy Stickland

Mandatory Credit ©INPHO/Billy Stickland

A volta do Rugby de Cueca não poderia ser em melhor momento. Estreia do  Brasil no American Rugby Champioship (6 Nations das Américas), 6 Nations europeu e a 4ª etapa do Sevens World Series em um único fim de semana.

Fim de semana de carnaval, mas pulamos de uma forma diferente. Assistindo grandes jogos de rubgy.

FRANÇA X ITÁLIA

Começamos o fim de semana com um jogo disputadíssimo entre França e Itália pelo 6 Nations europeu. Para quem achava que Itália seria presa fácil para a sempre candidata a títulos como a França, a surpresa foi agradável.

Apesar da estreia de novo técnico e jogando em casa, a França não foi bem contra uma Itália renovada, que começou pressionado e chegou a abrir o placar.

A equipe francesa então mostrou seu jogo de mão, e revertendo o placar. Mas, após a saída de seu 8º lesionado, sentiu o baque que foi logo aproveitado pela Itália, marcando um try com seu capitão Parisse.

Com a Marselhesa cantada no estádio, os franceses reagiram, e aproveitando-se de uma falha na defesa italiana encerraram o primeiro tempo em vantagem. Assim como no primeiro tempo, a Itália começou pressionando e com uma França acuada, não deu outra, o azul que comandou o jogo foi o italiano, chegando o placar ser 18 a 10.

Jogando em casa e apoiada pela sua torcida, que cantava a Marselhesa para incentivar seus jogadores, a França acordou e aproveitando-se do fijiano voador virou o placar, fazendo 20 a 18, no entanto a alegria francesa durou pouco, os italianos voltaram a ficar na frente após um penal (20 a 21). Mostrando que o jogo seria acirrado até o fim. A França foi salva de uma derrota na estreia e em casa com a conversão de um penal já nos minutos finais. Apesar de lutarem até mesmo após o tempo, os italianos não evitaram a derrota.

Placar final 23 a 21 para os donos da casa.

INGLATERRA X ESCÓCIA

O segundo jogo do fim de semana foi de uma Escócia que surpreendeu na World Cup 2015 ficando em 4º lugar e Inglaterra, anfitriã da Rugby World Cup, mas que foi eliminada ainda na 1ª fase. Inglaterra estreava técnico, que a frente do Japão surpreendeu muita gente na RWC.

O jogo começou eletrizante com as equipes tentando abrir o placar, no entanto, as defesas não permitiam. Após 10 minutos a Inglaterra marcou seu try, convertido Farrell. A defesa inglesa não queria deixar a Escócia se aproximar do ingoal, no entanto, proporcionaram dois penais, que foram convertidos pela Escócia, terminando o primeiro tempo 6 a 7 para Inglaterra.

O segundo tempo começou como o primeiro, eletrizante, mas nada de uma grande jogada que empolgasse a torcida que lotou o estádio em Edimburgo. A Inglaterra marcou mais um try que não foi convertido, deixando o placar em 6 a 12.

O vento em Edimburgo atrapalhava tanto nas tentativas de drop goal como nas cobranças de penal. O que fez os capitães das equipes preferiram chutes para as laterais a tentarem para o H.

No entanto, após a metade do segundo tempo, Farrell arriscou a cobrança de um penal cometido  pela Escócia ao não formar corretamente o scrum. A Escócia ainda converteu mais um penal, não suficiente para ameaçar a vitória da Inglaterra, placar final 9 a 15 para a equipe visitante.

America Rugby Championship

O sábado de rugby continuou com a estreia do 6 Nations das Américas, e o Brasil se fez presente  jogando contra o Chile fora de casa.

Jogando em casa, o Chile foi logo abrindo o placar, mas nossos Tupis não se abateram e chegaram a virar o placar. A pressão chilena foi grande na primeira etapa do jogo, e apesar do esforço dos brasileiros a equipe da casa saiu em vantagem no placar no intervalo.

O Brasil voltou disposto a reverter o resultado, chegando a encostar no placar, mas o Chile aproveitando-se do apoio de sua torcida fez mais um try. Isto não impediu que os Tupis continuassem na sua luta para fazer uma grande estreia.

Os últimos minutos do jogo mostraram um Brasil dominando tanto na defesa como no ataque, mas os chilenos conseguiram segurar o placar até o apito final.Apesar da derrota, 25 a 22, o Brasil fez uma grande e animadora estreia. Empolgando para o jogo do dia 12/02 em Barueri.

O 6 Nations das Américas teve mais dois jogos no sábado, Canadá contra Uruguai e USA contra Argentina.

O Canadá não tomou muito conhecimento do Uruguai, marcando 3 try antes de 30 minutos de jogo. O Uruguai só marcou seu try quase no final da primeira etapa. Apesar de marcarem o mesmo número de try na segunda etapa, 2 para cada equipe, a vitória do Canadá já havia sido construída na primeira etapa, e com 5 try, foi a primeira a ter o ponto bônus.

O último jogo do sábado foi entre USA e Argentina, que não jogou com sua equipe principal.

Os USA mostraram grande evolução, jogando de igual para igual com a Argentina, que mesmo jogando com a equipe chamada “desenvolvimento” é a equipe a ser batida nas Américas.

O jogo começou com os USA impondo o ritmo e abrindo 13 a 0, quando os Pumas acordaram, marcaram 2 try convertidos e viraram o placar. Os USA voltaram a frente com a conversão de um penal, mas a alegria durou pouco pois os Pumas voltar a marcar um try e converter. Ao final no primeiro tempo mostrava USA 16 x 21 Argentina.

As equipes voltaram dispostas a mostrar um bom jogo, os USA marcaram mais um try mas não converteram e empataram o jogo. Os Pumas voltaram a marcar depois da metade do 2º tempo, e voltando a comandar o jogo, mas os Eagles não estavam dispostos a ficar atrás do marcador e logo em seguida empataram o jogo (28 a 28). Os últimos 5 minutos do jogo foram eletrizantes, com os USA marcando primeiro e depois a Argentina empatando novamente.

Final do jogo USA 35 x 35 Argentina.

Domingo chegou e mais um jogo pelo 6 Nations Europeu, desta vez Irlanda e País de Gales. A Irlanda começou mostrando porque é a atual campeã abrindo o placar com 2 penais e um try convertido antes dos 30 minutos do primeiro tempo. País de Gales já sem Dan Biggar, converteu um penal e marcou um try convertido ainda na primeira etapa, placar parcial de 13 a 10 para os donos da casa. Pais de Gales voltou do intervalo focado em reverter o placar, que não demorou a acontecer, pois logo nos primeiros 5 minutos do segundo tempo, converteu um penal e empatou o jogo. Em um jogo disputado, somente nos 10 minutos finais houve mudança no placar, primeiro Pais de Gales desempata a partida, para logo em seguida os donos da casa empatarem novamente. Placar final 16 a 16.

Sem Biggar não teve a Hakacarena, sucesso total no RDC.

 

Próximos jogos pelo 6 Nations >> a França recebe a Irlanda e País de Gales a Escócia no dia 13/02 e Itália recebe a Inglaterra no dia 14/02

Já pelo 6 Nations das Américas, o Brasil recebe o Uruguai e a Argentina o Chile no dia 12/02, no dia 13/02 os USA recebem o Canadá.