Rugby de Calcinha

Primeiro treino de XV feminino de São Paulo

Que o rugby 7’s feminino vem ganhando cada vez mais força no Brasil, não temos dúvida. Mas o que dizer do rugby XV?! Muitas novidades e surpresas estão vindo por aí. E como não podemos ficar de fora, a equipe do RDC esteve no primeiro treino rugby XV feminino na cidade de São Paulo e contamos como foi!

Rugby-XV-Feminino-Brasileiro

Durante a noite da última quarta-feira (28 de outubro) foi realizado na arena do São Paulo Saracens Bandeirantes o primeiro treino de rugby XV feminino do estado de São Paulo. O Rugby de Calcinha conversou com alguns dos idealizadores e participantes do projeto: Youssef Driss, Bruna Lotufo, Juliana Modaneze, também conhecida como “Moda” e a referee Mariana Wyse.

A partir do desejo das próprias jogadoras, o treinador Youssef Driss, um dos responsáveis, juntamente com outros interessados na implantação da modalidade XV feminina em diversas partes do Brasil, planejaram e já estão colocando a mão na massa com treinos, clínicas e um futuro torneio.

O torneio será dividido em três etapas compostas por dois dias de disputas entre as seleções do sul, paulista, fluminense e do cerrado. Além disso, contará com clínicas, palestras, rugby infantil, churrasco e muito mais, como nos contou Youssef Driss. A primeira etapa está programada para ser realizada nos dias 19 e 20 de dezembro de 2015 em São Paulo, as demais etapas serão realizadas nos meses de maio e setembro de 2016, porém ainda não possuem datas e locais definidos.

Para tudo ser realizado como planejado, o projeto conta com nomes como Youssef Driss, Martoni, Bruna Lotufo, Josh Reeves e Dewet Van Niekerk (Band Saracens) na seleção paulista, Lambrine Mortate (Goianos rugby) e Camilla Civatti (Brasília/Charrua rugby) pela seleção do Cerrado, Luiza Campos e Juliana Menezes (Charrua rugby) pela seleção do sul, e, Olivier Fuzier e Caroline Venutolo (Tijuca rugby) pela seleção fluminense.

Moda, manager e atleta do São Paulo Saracens Bandeirantes, conta que esse não é um projeto recente, pois há algum tempo algumas atletas já demonstravam o desejo em jogar XV. No início deste ano, o treinador do Band Saracens, o francês Youssef Driss, agregou o projeto no planejamento anual do clube. Perguntamos para a ela se alguma menina trocaria o seven pelo XV que nos respondeu que no seu clube, apesar de gostarem muito do seven, algumas meninas talvez trocariam pelo XV, principalmente as forwards.

Moda e Bruna Lotufo nos contaram que os objetivos dos treinos são formar uma seleção paulista, trabalhar vários elementos que estão mais presentes no XV, por exemplo o contato, somando esse trabalho com o do seven, difundir a modalidade no meio feminino e quem sabe até formar um torneio oficial e uma seleção brasileira futuramente.

O treino foi marcado por conversas, treinos de posicionamento, scrum e um jogo treino conduzido pela referee Mariana Wyse. Com suas raízes no Band Saracens, ela nos falou da importância desta categoria ser estimulada, principalmente devido algumas jogadoras se encontrarem melhor em um jogo de XV do que em um jogo de seven.

Mariana ressaltou alguns pontos sobre, somente, há pouco tempo esta atenção para o XV estar sendo dada: “… eu acho que existe uma série de motivos e razões pelos quais isso ainda não aconteceu e pelos quais a gente começou há pouco tempo ter efetivamente equipes de seven competitivas e com um campeonato bem estruturado. Então, também não é à toa que isso ainda não começou, existiu um esforço muito grande para conseguir levar o seven onde ele está hoje, então eu acho que faz sentido e é um próximo passo até pela dificuldade da quantidade de pessoas, principalmente no feminino. No entanto, eu acredito que é um passo muito estruturado e está em um momento bom. O rugby feminino tem crescido bastante, podemos ver isto através dos campeonatos de seven que os times estão crescendo juntos, até pelos placares. Se você ver os placares, eles são muito próximos, então eu acho que é um momento bom para dar um próximo passo, mas de novo, como foi com o seven’s: para dar certo e ter continuidade tem que ser aos poucos, tem que ser estruturado com projetos mais a longo prazo, não vai ser de hoje para amanhã que vamos comçar a jogar XV , não é mesmo? Mas a ideia é boa e eu estou gostando muito do que eles estão pensando  e acredito que o plano dará certo”.

Perguntamos para Wyse sobre as dificuldades observadas relacionando regras e as meninas nesse primeiro treino, ela destacou que apesar de haver algumas variações entre as modalidades, as meninas se saíram muito bem, perguntaram bastante e que esse contato entre arbitragem e jogadoras é importante para o crescimento das duas partes e é uma interação comum entre clubes e a CBRu visando o crescimento do esporte.

No primeiro treino reuniram-se 26 representantes dos times Band Saracens, São José e Rio Branco, onde as meninas mostram que não são apaixonadas apenas pelo seven, mas também pelo XV. Lembrando que os treinos estão abertos a todas as equipes paulistas, uma vez que o objetivo é formar uma “Seleção Paulista”.

treino-rugby-XV-feminino-Brasil

Inicialmente os treinos estão acontecendo às quartas-feiras de 20h30 às 22h na arena do São Paulo Saracens Bandeirantes – localizada na avenida Dante Pazzanese, 421, próximo ao Obelisco do Parque do Ibirapuera.

As interessadas que já joguem em algum time ou não estão convidadas para participar basta entrar previamente em contato com “Youssef Driss” ou “Bruna Lotufo” através do facebook, email (bruna@bandrugby.com.br) ou whatsapp (11) 98783 – 7999 (Bruna Lotufo).