• Home  / 
  • Não usar
  •  /  Uma nova calcinha no nosso varal: conheça Priscila Campos

Uma nova calcinha no nosso varal: conheça Priscila Campos

30 de janeiro de 2014

Temos uma novidade em nosso varal, é com muito orgulho e alegria que apresentamos pra vocês a Priscila Campos, gata do quad rugby,  que vai se somar as demais calcinha do RdC.

Seja bem vinda Pri!

pri (2)

Por Priscila Campos

Rugbier – (Gladiadores Quad Rugby), 30 anos, cadeirante, curitibana apaixonada por letras, funcionária pública da educação, piadista, sarrista, bailarina, atriz de comercial de pasta de dente! rs

O rugby veio como um divisor de águas pra minha vida, passava por um momento tenso, difícil, até que surgiu um convite feito pelo professor Marcelo Kamarowski da ONG Saúde Esporte – http://www.saudeesporte.com.br/ para que fosse conhecer a modalidade, o Rúgbi em Cadeira de Rodas, que começaria a ser implantada aqui na cidade de Curitiba. Me mandou um e-mail com alguns vídeos que me deixaram atônita, impressionante como aquelas pessoas com tantas “limitações” corriam tanto com uma bola no colo…

pri2

Em setembro de 2010, um sábado de manhã acordei cedo e lá fui eu para a UTFPR, local dos treinos da equipe Gladiadores CR (Campeões Brasileiros de 2013) e fui lá ver qual era a daquele esporte.

A princípio achei perigoso, mas a adrenalina contida no esporte me animou, ainda assim não quis passar para a cadeira de jogo, estava com um pé (ou uma roda rsrsrs) atrás, porém depois deste dia dei o start nos treinos, já fui para dois campeonatos brasileiros e nesta se foram três anos.

O principal que o esporte trouxe pra mim foi a devolução da minha alegria, depois de 10 anos em uma cadeira de rodas (vítima de atropelamento em 2000) eu voltei a sorrir, me relacionar com pessoas que tinham os mesmos, ou até maiores problemas que os meus, (fisicamente falando) qualidade de vida e uma vaidade que até então eu tinha abandonado.

Conhecendo então o rúgbi em cadeira de rodas seria a hora que conhecer o de campo que também logo ganhou o meu coração, assistia os jogos que passavam nos canais de esporte e quando tive a oportunidade fui assistir uma partida no campo, e me apaixonei, a corrida para o  try é o que eu mais gosto!

Então é isto, assim nasceu esta rugbier que vos fala, e que agora vai colaborar com este site, que como eu é alegre, sério e maroto! rsrsrsrs