Rugby de Calcinha

O Adeus a Nelson Mandela

Por Carla Stechini

O mundo se despede de Nelson Mandela. O grande líder político e ex-presidente da África do Sul faleceu nesta quinta-feira, 05 de dezembro.

Mandela ficou hospitalizado por um longo período em junho deste ano no hospital da cidade de Pretória, na África do Sul, onde lutou contra várias complicações no quadro respiratório por causa de uma infecção pulmonar, da qual sofria há 2 anos. Os problemas respiratórios acompanharam Mandela desde o longo período que ficou preso, durante o qual desenvolveu um quadro crônico.

O corpo será enterrado no dia 15, de acordo com seus desejos, na aldeia de Qunu, localizada na província pobre do Cabo Leste, onde Mandela nasceu e se aposentou em 2012. Os restos mortais de três de seus filhos foram sepultados no mesmo lugar, em julho, após ordem judicial.

“Ele partiu, se foi pacificamente na companhia de sua família”, afirmou o presidente Jacob Zuma. “Ele descansou, agora está em paz. Nossa nação perdeu seu maior filho. Nosso povo perdeu seu pai.” O funeral de Mandela deve durar 12 dias.

 

Madiba

Madiba

Madiba, carinhosamente chamado foi o grande marco na Copa do Mundo de Rugby de 1995, sediada na África do Sul. O evento foi o primeiro a ser realizado no país após o fim do regime segregacionista apartheid e a primeira edição na qual a África do Sul foi autorizada a participar devido as negociações com a Federação Internacional de Rugby pós regime de segregação.

A vitória sul-africana foi uma conquista para a nação e Nelson Mandela, na época Presidente, acompanhou constantemente a competição e criou uma relação intensa com o então capitão dos Springboks (Seleção de Rugby Sul-africana XV), François Pienaar.

Entrega da Taça Webb Ellis ao capitão François Pienaar.

Entrega da Taça Webb Ellis ao capitão François Pienaar.

Mandela conversou por várias vezes com capitão e na grande final contra os All Blacks (Nova Zelândia), o presidente vestia a camisa e um boné dos Springboks.  Após a vitória dramática na cidade de Johannesburg por 15-12, Mandela desceu até o campo e entregou a taça Webb Ellis aos campeões. A história é retratada no filme Invictus (2009) e no documentário The 16th Man “O 16º Homem” (2010).

A Trajetória de Nelson Rolihlahla Mandela

Mandela nasceu no vilarejo Qunu, hoje parte da Cidade do Cabo, no dia 18 de julho de 1918. O nome de batismo Rolihlahla do dialeto Xhosa popular significa “encrenqueiro”, já o nome Nelson lhe foi atribuído nos tempos em que frequentava a escola onde estudava.

O curso superior escolhido foi direito e já no primeiro ano Mandela se envolveu com o movimento estudantil e foi expulso da universidade de Fort Hare. Voltou para Johanesburgo onde terminou a graduação na Universidade da África do Sul. Foi então que começou a jornada de oposição ao regime apartheid, que excluía de direitos políticos, sociais e econômicos os negros, mestiços e indianos.

Vamos acelerar os fatos aqui, pois uma vida de luta, sofrimento e ideais não cabe toda em um post só.

As grandes passagens:

– 1942: fundou a Liga Jovem do CNA, ligada ao Congresso Nacional Africano junto com outros estudantes.

– 1948: O Partido Nacional, apoiador da segregação ganha às eleições e Mandela assume parte do Congresso do Povo e em 1955 divulga a Carta da Liberdade (documento que apresentava a causa antiapartheid).

– 1961: Mandela cria o grupo Umkhonto we Sizwe “Lança da Nação”, grupo armado que combateu as forças militares.

– 1962: É preso e sentenciado a cinco anos de prisão por viajar ilegalmente e incentivar greves.

– 1964: Condenado a prisão perpétua por sabotagem (admitido por ele) e por conspiração de apoio para que outros países invadissem a África do Sul.

Entrada da prisão de Robben Island,  hoje  Museu da ilha que pertence ao território da Cidade do Cabo.

Entrada da prisão de Robben Island, hoje Museu da ilha que pertence ao território da Cidade do Cabo.

– 1990: é libertado da prisão após 27 anos, devido a forte campanha do CNA e grande pressão internacional. No dia 11 de fevereiro, o presidente Frederik Willem de Klerk dá a ordem de soltura.

– 1991 à 1999: Mandela assume como presidente do CNA (1991-97) e é eleito o 1º presidente negro da África do Sul (1994-99) e ainda em 1994 recebeu o Prêmio Nobel da Paz junto com o ex-presidente Frederik de Klerk.

Nelson Mandela nunca se afastou das atividades políticas da África do sul e do mundo, participou de várias causas sociais, de direitos humanos e foi grande crítico das ações à política externa do presidente dos EUA, George W. Bush. A única causa que o manteve ativo publicamente foi a forte campanha de combate a AIDS, “46664” – número de prisioneiro de Mandela.

A Vida Pessoal

Mandela se casou três vezes. Com Evelyn Mase, ficou casado por 13 anos, com Winnie Madikizela, por 38 anos, com quem teve divergências políticas expostas ao público e por fim, com Graça Machel com quem está casado até hoje, completando quase 15 anos de união.

filhas

Mandela com filhas e netas

Com as esposas teve: Zindziswa, Zenani, Madiba, Napilisi, Makgatho, Thembekile e Makaziwe.

A Infecção Pulmonar

Durante o longo período de 27 anos em que ficou preso, Mandela contraiu fortes problemas respiratórios, que o acompanharam desde então.

Desde março deste ano o líder político vem enfrentando complicações no quadro médico e que nas últimas 3 semanas o levou a ser internado. No período dos dias 26 e 27/ junho, a saúde de Mandela piorou e neste momento a filha mais velha, Makaziwe, afirmou que a morte era ”iminente”.  

Portanto é nesse 05 de dezembro de 2013,  que o mundo se despede de Nelson Mandela.

E essa é a homenagem da Equipe Rugby da Calcinha a um dos maiores símbolos da luta pela igualdade que o mundo já teve e grande apoiador do rugby.

Adeus Madiba!

Galeria com algumas passagens da vida de Nelson Mandela