Rugby de Calcinha

O inverno chegou, cuidado com as gordices! Combata as gordurinhas com muito rugby!

 Por Leca Jentzsch

Missão de hoje: alertar para os perigos da alta taxa de gordura no organismo, que além de prejudicar a saúde, nos deixa mais lentos e com reflexos atrasados prejudicando e muito o desempenho esportivo.

Com a chegada do inverno, é impossível não se falar daquelas comidinhas gostosas típicas do frio. E ao contrário do verão em que a comida está associada à alta temperatura e é geralmente mais leve e refrescante, no inverno o próprio corpo tem necessidade de alimentos mais gordurosos para poder elevar a temperatura corpórea. No frio as palavras comer e hibernar soa como um mantra para nós pobres descendentes das cavernas. Porém como não podemos bancar os ursos, temos que procurar (embora não sem dor) a conviver com os riscos da má alimentação. E acreditem a preocupação maior não é a estética, mas sim uma questão de saúde.

Existem dois tipos de gordura corpórea: a visceral e a subcutânea.

Muitas pessoas não sabem a diferença entre elas, e muito menos que existe essa distinção. É muito importante saber diferenciá-las; ambas fazem mal a saúde mas podem ser facilmente eliminadas.

Antes de qualquer coisa saiba a diferencia-las.

Gordura visceral

emagrecer

Mais comuns entre os homens, são aquelas Gorduras que se formam na região do abdome, também chamada de barriga de cerveja, ou no nosso caso barriga de forward, rs. Essa sim é a que oferece mais riscos a saúde. Por ser localizada perto dos órgãos vitais (fígado, rins, intestinos e pâncreas), essa gordurinha a mais pode causar doenças cardiovasculares, diabetes, hipertensão e outras complicações.

Para saber se você tem ou não esse tipo de Gordura, é muito simples. Basta pegar uma fita métrica e medir a circunferência da cintura.

Se nos homens a medida for maior que 90 cm podemos começar a ficar preocupados. Nas mulheres, medidas acima de 80 cm também não é um bom sinal.  

Gordura subcutânea (ou localizada)

 gordura_localizada_diabetes_267x350

Temida principalmente pelas mulheres a gordura localizada incomoda muito a vida de várias pessoas. São aquelas gorduras acumuladas normalmente no abdome, onde se  formam os pneuzinhos, e no culote (região das coxas). Mas podem ser encontradas também no pescoço e braços.

A Gordura Localizada é mais comum nas mulheres principalmente porque no organismo feminino ocorrem constantes mudanças hormonais que fazem com que a distribuição de gordura seja alterada.

Observem que existem sim diferenças entre os tipos de gordura, mas além de saber diferenciar uma da outra, devemos também saber que gordura em excesso pode causar grande dano a saúde, principalmente a gordura visceral, que afeta o funcionamento dos órgãos vitais.

A boa noticia é que a gordura visceral é mais fácil de ser reduzida, do que a gordura localizada, E que mesmo perdas modestas de gordura visceral pode trazer melhorias substanciais à sua saúde.

Melhor notícia ainda é que o caminho para redução de ambas passa pelo rugby, basta fazer alguns ajustes na alimentação e mandar ver nos treinos.

Veja como combater e reduzir:

Melhora  dos hábitos alimentares. Você deve reduzir a quantidade e aumentar a qualidade dos alimentos consumidos. Alimentos com alto teor de açúcar devem ser evitados – isso inclui macarrão, pão e refrigerante, além de bolos, biscoitos e doces. Coma muitos grãos e saladas verdes, legumes e frutas, carnes magras e uma variedade de sementes. Esses tipos de alimentos têm um teor nutritivo elevado em relação às calorias e um maior aproveitamento energético.

Prática de exercícios pesados e regulares. Estudos têm mostrado que exercícios aeróbicos intensivos são mais eficazes na queima de gordura do que exercícios leves. Ou seja, podemos combater a gordura com a prática de exercícios como o rugby por exemplo. (agora ficou fácil)

Desenvolvimento dos músculos. Levantar pesos queima muitas calorias, o que ajuda a perder peso. Exercícios compostos também funcionam melhor, pois estes trabalham vários grupos, potencializam a força e também ajudam a ganhar músculos. Além disso, aceleram seu metabolismo. Recomenda-se neste caso exercícios compostos e intervalados (saltar, arremessar, correr, empurrar, puxar, elevações e mudanças de direções ). A meu ver qualquer semelhança com funções dos forwards não é mera coincidência.

Dormir bem. Ter uma boa noite de sono é uma necessidade muitas vezes ignorada, pesquisas mostram que as pessoas que não dormem o suficiente são mais propensas a ganhar peso, e isto não tem nada a ver com o fato de que pessoas cansadas comem mais, tem a ver com o mau funcionamento metabólico ocasionado por uma noite mal dormida. (Já comentei aqui em outro post que dormir bem também faz parte do treino)

Existem também outros fatores que implicam no aumento do percentual de gordura corporal, e estes fatores estão relacionados a sexo, hormônios, idade, etnia e hereditariedade (se há história de níveis elevados de gordura visceral na família).

Porém seja qual for o caso, se pode resolver e fazer da gordura sua aliada e não sua inimiga.


Lembrem-se, nem sempre gordura é privilegio somente dos mais cheinhos, existem casos de indivíduos magros com percentual maior de gordura do que indivíduos visivelmente mais obesos, portanto bora fazer uma avaliação de percentual de gordura pra saber as quantas andam seu colesterol.


Afinal, mais do que a estética o que realmente importa é a SAÚDE!