• Home  / 
  • Notícias
  •  /  Tina: os benefícios do banho de imersão no gelo após esforço físico

Tina: os benefícios do banho de imersão no gelo após esforço físico

Atletas de rugby fazendo tina durante a seletiva 2013

Por Teresa Raquel Bastos

Em times mais estruturados de rugby e em grandes campeonatos, uma prática é cada vez mais difundida para preservar os atletas, especialmente no rugby, onde se usa muito os membros inferiores. É a tina, como é popularmente conhecido o banho de imersão no gelo. Esta ação é um tipo de crioterapia, ou seja, o cuidado de reduzir drasticamente a temperatura corporal para fins terapêuticos.

Allan Josefh fisioterapeuta rugby

Pensando nessa popularização desse método de recuperação rápida, entrevistamos o fisioterapeuta e também jogador de rugby pela Seleção Brasileira de Rugby seven’s masculino, Allan Josefh (também conhecido como Careca) para saber como age no corpo, quais os benefícios e como deve ser feita a tina. Afinal, nada melhor que um profissional da área que também joga, né?

Leia também: receita de Omelete com Whey Protein

RdC: O que é a tina (imersão no gelo)?

Allan: A tina seria uma “banheira” onde colocamos gelo e água com temperatura aproximadamente na casa de 10°C. O tempo imerso é muito variante, mas podemos colocar cerca duas ou três series de 2 minutos para jogador de rugby.

RdC: Para que serve?

Allan: Ajuda na regeneração muscular e com isso diminui o risco de alguma lesão como contratura ou distensão muscular. Também reduz dores por ser um “anestésico”.

RdC: Como age no corpo?

Allan: O corpo do atleta após o jogo esta totalmente vascularizado e com muito ácido láctico. A baixa temperatura gera uma vasoconstrição diminuindo o fluxo sanguíneo, e isso faz com que todo o sangue corporal se centralize na região abdominal para o melhor funcionamento das vísceras. Quando o atleta sai do gelo, o sangue circula com mais oxigênio e isso ajuda a “limpar” as toxinas que ficam na musculatura devido ao esforço físico.

RdC: Para que casos é indicada a imersão?

Allan: Atualmente indicamos para quase todas as modalidades esportivas, porque isso é um trabalho preventivo. Então temos que pensar no melhor desempenho e performance do atleta.

RdC: Quais os benefícios? São imediatos?

Allan: O maior beneficio seria a recuperação muscular e prevenção de lesão. O gelo tem efeito imediato na região onde está em contato com o corpo

RdC: Alguma dica para ser menos “traumático”?

Allan: Tem que tomar cuidado ao sair da tina de gelo devido a diminuição de fluxo sanguíneo que ela causa na região muscular e tendinosa. Já houve casos de ruptura do Tendão de Aquiles. Saia devagar e evite pular ou correr logo após a sessão de gelo.

Durante o Rio 7’s, o Rugby de Calcinha entrevistou a Baby Futuro enquanto ela fazia tina. E ela contou pra gente qual a pior parte do processo:

Já a nossa dica para que o tempo passe mais rápido na tina é gravar um vídeo tipo o das meninas durante a seletiva 2013. Cantar ajuda a tirar o foco mental do desespero gelado que é a imersão! hahahaha


E vocês, já conheciam os benefícios da tina?