Rugby de Calcinha

Black Ferns campeãs e Brasil fica em 8º na etapa China do WSWS

Por Carla Stechini

Na madrugada do domingo de Páscoa, 31, aconteceu o segundo e decisivo dia do Women’s Seven’s Wolrd Series, etapa da China. O primeiro dia a gente já contou aqui.

482854_10151396370941705_319226874_n

Entre mais chuvas nas terras chinesas, as competições começaram com as Black Ferns, campeãs da etapa, passeando pela Irlanda. Já o primeiro jogo do Brasil foi contra o Canadá, com jogadoras bem fortes e resistentes, que as brasileiras não conseguiam segurá-las ou mesmo derrubá-las com facilidade. O resultado final foi 33 – 0 para as canadenses.

As meninas do Brasil mostraram que têm técnica e muita garra para estarem na competição, mas ainda precisam amadurecer muito e trabalhar cada vez mais a parte física para aguentar o ritmo dos jogos e das adversárias. Só assim irão tacklear com menos medo e de forma mais efetiva.

brasil

Contra a Holanda novamente pela semi-final da taça prata, as brasileiras perderam a mão e, com espaços na defesa, o avanço das laranjinhas foi quase inevitável. Apenas no segundo tempo as tupis avançaram no campo das adversárias, porém sem sucesso. O embate físico foi forte, mas o contra-ataque sempre era feito pelo time opositor. Foram poucas as chances de ataque do Brasil, porém com aquela garra brasileira que a gente conhece bem. O seven’s tem dessas coisas: quem erra menos, ganha.

AS DECISÕES

Nova Zelândia x Inglaterra

aaaa

O resultado final foi de 19 – 5 para as neozelandesas, que terminaram essa etapa invictas.  As inglesas abriram o marcador, com Kat Merchant, mas quase que instantaneamente as campeãs reagiram e fizeram 12-5 com Ruby Tui e Kelly Brazier ainda no primeiro tempo.

No segundo tempo as Black Ferns contaram com uma Inglaterra cansada e de uma defesa fraca, então chegaram ao resultado final. Na classificação geral, as inglesas sobem e assumem a segunda posição da tabela geral do mundial, tomando lugar das Australianas.

IRLANDA

O Final Plate ficou com as irlandesas, que depois de passar por pouco pela tradicional seleção da Austrália, derrotaram a Holanda por 14-10. A adaptação das jogadoras de Rugby Union (modalidade de XV) não correspondeu à empolgação antes da estreia na etapa, mas elas  deixaram claro com a colocação que também são um grande perigo no jogo mais rápido. Vieram mostrar que preferem o embate físico (por motivos óbvios) e demonstraram que também têm jogadoras velozes, como Alison Miller.

Já o
Final Bowl foi para o Japão, que venceu as donas da casa, as chinesas, com o mesmo placar.

JAPAN

Em 3º, a forte equipe do Canadá que no último jogo venceu o USA por 17-5. E as australianas, que eram vice-líder do WSWS, derrotaram as Tupis, e ficaram em 7º, e o Brasil em 8º. O jogo com a tradicional equipe foi com certeza o mais expressivo das brasileiras, que  conseguiram segurar a defesa por um longo período, e só no 2º tempo as brasucas conseguiram marcar o try, com chance de empatar o jogo, mas com a conversão perdida o jogo ficou em 7-5,  para a equipe da  Austrália. Um jogo de tirar o fôlego até o último minuto!

Quem se mostrou cada vez mais confortável na competição foi a equipe dos EUA, que apesar de ter perdido para as campeãs da etapa e para as vizinhas canadenses, criou várias oportunidades de cruzar a linha do try e segue em  na classificação geral do torneio. Uma visível evolução desde Houston, quando jogaram em casa e cresceram na competição.

Os resultados segundo dia

Nova Zelândia 31 x 5 Irlanda
Austrália 14 x 17 EUA
Holanda 12 x 19 Inglaterra
Brasil 0 x 33 Canadá
China 57 x 0 Tunísia
Japão 12 x 5 Fiji
Irlanda 15 x 14 Austrália
Brasil 0 x 22 Holanda
Nova Zelândia 24 x 12 EUA
Inglaterra 19 x 0 Canadá
Tunísia 0 x 19 Fiji
China 10 x 14 Japão
Austrália 7 x 5 Brasil
Irlanda 14 x 10 Holanda
EUA 5 x 17 Canadá
Nova Zelândia 19 x 5 Inglaterra

Os melhores momentos do segundo dia

Classificação Geral do Women’s Sevens World Series 2013 aqui.

Classificação da Etapa CHINA aqui.

A PRÓXIMA ETAPA ( 17-18 MAIO – HOLANDA)