Rugby de Calcinha

Meu querido par de chuteiras – como escolher o seu

Chuteira - rugby six nations

Por Teresa Raquel Bastos (post publicado originalmente no blogspot em 2009)

Eu nunca comprei outra chuteira desde quando entrei no rugby. Já tenho ela há um ano e meio e não sei se quero outra para não ter que passar pelo sofrimento de novo.

Quando joguei a primeira vez, fui de tênis, óbvio, pois ainda não tinha certeza se iria me apaixonar pelo esporte (o que acabou acontecendo!). Com tênis, a gente derrapa muito, corre pouco, não tem aderência ao gramado. Ai me indicaram logo comprar uma chuteira e resolver tudo isso.

Eu amo chuteira! Acho elegante, principalmente o barulho que ela faz no cimento (apesar de gastar as travas). TOC TOC, mas não um toc toc de salto… um toc toc de chuteira mesmo. Fui comprar a minha com dinheiro que tinha ganhado de Natal, pois meus pais nunca gostaram da idéia da filha caçula “lutar” rugby (e ainda hoje eles não saberem direito o que se trata) e não liberaram a verba.

Fui escolher, toda empolgada! “É pra jogar futebol?!”, o vendedor perguntou.“Não, é pra jogar rugby!”, falei toda feliz, com um sorriso besta na boca. Andei, olhei, vi os preços (não podia ser cara pois quem tava pagando era eu e a grana estava curta). Comprei a que juntou o BBB (boa, bonita e barata), uma Dal Ponte prata com preto, aparentemente confortável. Achava que minha chuteira nova era perfeita e nunca me traria problemas.

lama rugby

(Detalhe para a história: depois, andando pela loja, vi PROMOÇÃO em um cartaz. Era uma chuteira Adidas por R$19,90! E o cara não tinha me mostrado… Só tinha um par, e justamente minha pontuação… GRRRRRR!! O vendedor disse que eu não iria gostar, porque era ‘modelo antigo’. Quase tackleei ele!!! Mas como eu já tinha pago… ehehehehe)

Eu não tinha ligado para o que as meninas tinham me dito: a chuteira no começo dá calo e que era melhor eu colocar um algodãozinho pra evitar o atrito até a o calçado se adequar ao meu pezinho 39. Fui na cara e coragem para meu terceiro dia de rugby de chuteirinha nova, toda satisfeita. Quando penso que não, começa a arder… e depois a criar bolha!!! CARAMBA! Era verdade!!! E como doía o maldito calo… Eu até tirei essa foto na época.

chuteira rugby

No quarto dia, eu insisti em calçá-la. Piorou, claro! Mas mesmo assim joguei. Aí nos outros treinos voltei a usar o tênis até o calo sarar.

Depois, como um passe de mágica, a chuteira se ajustou perfeitamente ao meu pé! Uma delícia… Parecia ter aumentado uma pontuação! Hoje somos muy amigas, nunca me deixa na mão… 🙂

Por isso, repasso a todas que ainda vão comprar suas chuteiras:

1º – OLHE A LOJA TODA pra você não perder uma promoção de chuteira Adidas por R$19,90 e insista com o vendedor para checar se ele está falando a verdade e não quer tomar seu dinheiro sem te mostrar um produto bom e barato;

2º – Compre uma BBB para usar nos treinos. Não precisa ser a mais cara, pois chuteira no rugby se vai rápido. Dê preferência às que têm sola maleável, pois quando você for fazer, por exemplo, um movimento de tração em um scrum, seu pé vai dobrar. Se a sola for dura, ela provavelmente vai rachar;

3º – Se você trabalha ou ganha mesada, guarde seu dinheiro!!! Porque se seus pais encherem teu saco contra o rugby, você vai lá e compra sem precisar do dinheiro deles;

4º – Sempre coloque sua chuteira, após o uso, em um lugar arejado e à sombra, e não ao sol, pois a maioria tem vinil e/ou plástico na composição e o calor excessivo pode deformar e machucar seus pés depois;

5º – Não pise muito com elas no cimento para não gastar as travas (mas faça isso de vez enquando para você escutar o toc toc que soa muito bem aos ouvidos hehehe);

6º – Quando for calçá-las nas primeiras vezes, coloque mesmo o algodão ou band-aid, não faça como eu! Dói bastante o calo… Veja aí na foto!! Urgh!

Estamos curiosas para saber qual é seu modelo de chuteira. Conta pra gente?

 

Ah, tem chuteira semi-nova sendo vendida no nosso bazar. Dá uma olhada! É uma boa, né? Já tá “amaciada” hehehehe